Jogo do Poder: Hugo critica “ação isolada” do governador

Jogo do Poder: Hugo critica “ação isolada” do governador

WhatsApp Image 2017-01-16 at 12.58.53 (3)
Coordenador da bancada do Rio na Câmara e presidente estadual do PSB, o deputado federal Hugo Leal criticou o governador Luiz Fernando Pezão por sua ação isolada na busca de resolver a gravíssima crise fiscal do estado em entrevista ao programa Jogo do Poder, da Rede CNT de Televisão. “Nós entendemos que o governador está se esforçando para conseguir uma saída mas essa ação isolada, sem conversar com os parlamentares do Rio no Congresso e também com os deputados estaduais, não contribui para resolver a crise”, afirmou Hugo Leal em entrevista aos jornalistas Ricardo Bruno e Walter Diogo.
Hugo lembrou que a bancada na Câmara teve a iniciativa de se reunir três vezes com o governador Pezão e buscou resolver problemas junto à ANP e aos ministérios da Saúde e da Justiça. “O interesse da bancada era buscar formas de aumentar a arrecadação para minimizar o impacto da crise sobre os servidores e a população”, explicou o coordenador da bancada. O parlamentar contou, entretanto, que o governador não procurou a bancada ao decidir negociar diretamente com o Ministério da Fazenda uma solução para a crise. “Esse isolamento enfraquece o governador na negociação. Seria melhor se ele tivesse buscado reunir as forças políticas do estado”, comentou.
Para o deputado Hugo Leal, essas ações isoladas são também responsáveis pela dificuldade do governador em aprovar seus projetos na Assembleia. “Apesar de o PMDB ser o maior partido e o governo ter ampla maioria, muitos projetos foram rejeitados por falta de negociação. O governador parece pensar: eu sou o responsável pela crise, eu tenho que resolver sozinho. Em política, isso nunca é assim”, afirmou Hugo, que também é presidente estadual do PSB e tem acompanhado as discussões na Assembleia Legislativa do Rio.
O parlamentar criticou o governo estadual pelos gastos excessivos e pelo descontrole das contas quando o Rio de Janeiro estava sendo favorecido pela alta do preço do petróleo que aumentou os recursos dos royalties. “Principalmente em 2013 e 2014, houve reajustes de salários muito acima da inflação e outros gastos sem controle. O governo anterior – do qual o atual governador fazia parte – foi, no mínimo, imprevidente”, criticou Hugo Leal.
O presidente estadual do PSB também comentou a aprovação pela Assembléia de uma comissão parlamentar de inquérito para investigar isenções fiscais concedidas pelo governo do Rio. “Com a guerra fiscal vigente no país, o uso de isenções para atrair empresas e postos de trabalho é um instrumento importante. Mas, no Rio, tudo indica que houve um abuso desse instrumento, com a aplicação em setores onde apenas os empresários foram beneficiados”, afirmou o deputado federal Hugo Leal (PSB/RJ) no programa Jogo do Poder.

About author

You might also like

Notícias 0 Comments

Para Hugo, aumento de contribuição de servidor é inconstitucional

  Os artigos 37 e 38 da MP 805 – sobre a contribuição social dos servidores da União, incluindo o aumento de 11% para 14% – são inconstitucionais, na visão

Notícias 0 Comments

Câmara discute insegurança no Arco Metropolitano do Rio

A Comissão de Viação e Transportes da Câmara vai promover audiência pública para discutir a falta de segurança no Arco Metropolitano do Rio de Janeiro, rodovia que cruza quase toda

Agenda 0 Comments

Marlos Costa vai às ruas e recebe o apoio de São Gonçalo

Durante o domingo (21/08) o candidato a prefeito do PSB, Marlos Costa,  participou de evento da semana das famílias no bairro de Monjolos, já no final da tarde participou de

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!

Leave a Reply