Socialistas contribuem com debate sobre aquecimento global na 22ª Conferência Mundial Sobre o Clima

Socialistas contribuem com debate sobre aquecimento global na 22ª Conferência Mundial Sobre o Clima

31081708345_c025df28ea_o
Meio ambiente – 21/11/2016 
Representantes socialistas participaram da 22º Conferência Mundial Sobre o Clima (COP 22), que se encerrou na última sexta-feira (18) em Marrakech, no Marrocos, com a assinatura da Proclamação de Marrakech.
O documento lista uma série de ações prioritárias dos países signatários para a contenção do aquecimento global. A COP 22 teve como meta estabelecer uma agenda de fiscalização, transparência e adaptação do Acordo de Paris.
Em vigor desde o último dia 4, o Acordo de Paris visa reduzir as emissões de gases de efeito estufa no planeta para limitar a elevação da temperatura da terra em, no máximo 2ºC, até 2050.
Integrante da delegação brasileira na conferência, o senador Fernando Bezerra Coelho (PE), relator da Comissão Mista sobre Mudanças Climáticas (CMMC), afirmou que o Brasil assumiu posição de liderança e destaque nas negociações realizadas durante a COP-22.
O lançamento da Plataforma Biofuturo foi uma das contribuições do governo brasileiro na conferência. A iniciativa busca promover a cooperação internacional em prol do desenvolvimento e uso de biocombustíveis com o objetivo de reduzir o volume de emissões de gases responsáveis pelo aquecimento global.
“Com o lançamento da Plataforma Biofuturo, demos um grande passo no sentido de sensibilizar o mundo (sobre os biocombustíveis) e transformar o etanol, por exemplo, numa verdadeira commodity (bem produzido em massa e direcionado ao comércio exterior), com o apoio de países como os Estados Unidos, a França, a China e a Índia”, afirmou Bezerra Coelho.
Presidente da Comissão de Meio Ambiente na Câmara dos Deputados, Luiz Lauro Filho (PSB-SP), também participou dos debates da COP-22 junto com demais parlamentares, embaixadores, secretários de Estado e representantes de entidades.
Segundo o socialista, “há evidências científicas cada vez maiores de que as mudanças recentes não são variações naturais e estão relacionadas com as atividades humanas”, declarou.
Alinhado aos objetivos globais de combate às mudanças climáticas, o Governo de Pernambuco, representado pelo secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Sérgio Xavier, apresentou durante a conferência, um programa desenvolvido pelo governo pernambucano para transformar Fernando de Noronha no primeiro território de carbono neutro do Brasil.
O objetivo da iniciativa é atrair empresas que desenvolvam produtos e serviços inovadores alinhados com a economia de baixo carbono nas áreas de mobilidade, energia, resíduos, água, gestão sistêmica, educação, solo, arquitetura e urbanismo. A ideia é transformar a Ilha de Fernando de Noronha em modelo de gestão sustentável e novos negócios colaborativos, interconectados e com baixa emissão de carbono.
O projeto também será ampliado para o Recife e municípios do semiárido, região que mais sofrerá impactos com o aquecimento global.  “Estamos formulando arranjos inovadores que sirvam de modelo de desenvolvimento sustentável para Fernando de Noronha, mas que possam ser replicados em outros lugares e em larga escala, considerando os desafios globais de reduzir as emissões de gases que poluem nossa atmosfera e provocam as mudanças climáticas”, destacou o secretário Sérgio Xavier.
Já o prefeito Márcio Lacerda apresentou a experiência de Belo Horizonte no enfrentamento às mudanças climáticas durante a “Cúpula para Líderes Locais e Regionais: Financiamento da Transição Sustentável dos Territórios”, evento paralelo à COP 22.
O socialista destacou a adoção de soluções como as parcerias público-privadas, que possibilitaram a construção de escolas infantis e a melhoria da estrutura de atendimento à saúde na cidade.
O município possui o Plano Municipal de Redução de Emissões de Gases de Efeito Estufa que prevê ações de curto, médio e longo prazo para redução da emissão de gases de efeito estufa em Belo Horizonte.
A cidade é a primeira da América Latina a implementar a Avaliação Rápida de Energia na Cidade (Trace) para identificar os setores com baixo desempenho e oportunidades para a economia de melhor eficiência energética, por exemplo.
Assessoria de Comunicação/PSB Nacional

About author

You might also like

Notícias 0 Comments

Felipe faz ato de encerramento de campanha nas barcas e chama atenção para votos nulos e brancos

  Seguindo lei eleitoral que proíbe comícios e reuniões públicas a partir desta sexta, 30, encontro reuniu mais de 400 pessoas O candidato a prefeito de Niterói pelo PSB, Felipe

Notícias 0 Comments

PSB inaugura sede de diretório municipal em Nova Iguaçu

Quase 100 pessoas participaram, nesta sexta (29/09), da inauguração da nova sede do diretório municipal do PSB, em Nova Iguaçu. “Vamos trabalhar muito para fortalecer o partido na nossa cidade

Notícias 0 Comments

Congresso do PSB reúne mais de 1,5 mil pessoas em Brasília

  Diante de mais de 1,5 mil pessoas presentes na cerimônia de abertura do XIV Congresso Nacional do PSB, na noite desta quinta-feira (1º), em Brasília, o presidente nacional do

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!

Leave a Reply