Vila Isabel escolhe samba-enredo que levará história de Miguel Arraes à Sapucaí

Vila Isabel escolhe samba-enredo que levará história de Miguel Arraes à Sapucaí

A escola de samba Unidos da Vila Isabel escolheu, na madrugada do último domingo (4), o samba-enredo que levará para a Sapucaí a história do ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes. A composição que venceu a disputa é de autoria de Martinho da Vila, Arlindo Cruz, Mart’nália, André Diniz e Leonel.

A escolha do samba-enredo contou com a presença do presidente do PSB, Carlos Siqueira; da ministra do TCU Ana Arraes e do cineasta Guel Arraes, filhos de Miguel Arraes; do presidente da Fundação João Mangabeira, Renato Casagrande; além do advogado Antônio Campos, neto de Arraes.

A Vila levará o enredo Memórias de Pai Arraiá – Um sonho pernambucano, um legado brasileiro à Sapucaí no ano no centenário de nascimento do ex-governador de Pernambuco. A ideia foi do sambista Martinho da Vila e teve total apoio da escola e da comunidade.

A letra escolhida ressalta as políticas sociais criadas por Miguel Arraes para levar dignidade a pessoas do campo. “Acordei o campo para um novo dia com o futuro santo, lindos ideais / acordei o campo pra haver justiça / flora esperança nos canaviais.”

Para Siqueira, a homenagem é justa. “Arraes foi um pioneiro em muitas ocasiões. Ele levou o pensamento da esquerda ao nordeste do Brasil quando ninguém imaginava, fez a boa política, venceu a ditadura, suportou o exílio e voltou ao Brasil e a Pernambuco para mudar a vida do povo pernambucano, devolvendo-lhes o orgulho e a esperança”, destacou.

A ministra do TCU Ana Arraes disse que celebrar o centenário de seu pai na maior festa popular do mundo é motivo de orgulho. “A política pode ser honrada, pode ser construtiva e pode ser um fator de grande unidade nacional. A Vila Isabel vai mostrar a todos isso através de uma das mais brilhantes histórias de vida que o país conhece”, afirmou.

A Vila Isabel abre os desfiles do grupo especial no dia 8 de fevereiro (segunda-feira). O carnaval do Rio de Janeiro é transmitido para 182 países e chega a alcançar 2 bilhões de expectadores em todo o mundo.

Veja a letra do samba-enredo:

Meus olhos ficavam rasos d´água
a seca minha alma castigava
o sol queimava e rachava o chão
os carcarás pousavam no sertão
cresci sonhando renovar os sonhos
revitalizar a vida
que se equilibra sobre palafita

dar pra essa gente mais sofrida
dignidade e amor
pra essa gente aguerrida,
dignidade, amor

Acordei o campo para um novo dia
com o futuro santo, lindos ideais
acordei o campo pra haver justiça
flora esperança nos canaviais

Carinhosamente… pai arraia
no lugar onde arrecifes desenham a praia
acolhi um movimento, real solução
mais do que alento, a cura dos ais
liberdade se conquista com educação
juntando artistas e intelectuais

Pra fazer a cartilha no cordel,
ensinar do ABC à profissão e
buscar na arte a inspiração

Tão bom cantarolar, me emocionar, estar aqui
pra ver na avenida
o valor da verdadeira vila
de gente humilde que defende a tradição do seu lugar
um movimento de cultura popular

Vem sambar no frevo e na ciranda
silenciar jamais!!!
Até o galo da madrugada
se entregou à batucada misturando carnavais

Fonte: Assessoria de comunicação/PSB Nacional

About author

You might also like

Notícias 0 Comments

Secretaria de Mulheres do PSB realiza encontro de formação política

Militantes do PSB de todo o país participaram do encontro de formação política realizado pela  Secretaria Nacional de Mulheres (SNM) em Brasília. Pela primeira vez, desde a criação da SNM em

Notícias 0 Comments

Recall do presidente: CCJ aprova projeto de senador do PSB

    A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, nesta quarta-feira, 21, uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que possibilita a revogação (“recall”) do mandato de

Nacional 0 Comments

Vídeo: Molon fala sobre o lançamento da “Frente Parlamentar da Reforma Administrativa”

Alessandro Molon: “No lançamento da Frente Parlamentar da Reforma Administrativa, falei sobre a importância da eficiência no serviço público e sobre a ideia equivocada de que há um inchaço da

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!

Leave a Reply